Arquivo da tag: robôs de combate

Competição do IFPB promove desenvolvimento de robôs na Paraíba

Competição é preparatória para Mercury Remote Robot Challenge (EUA). Evento em Picuí acontece na terça-feira (24) e quarta-feira (25).

Uma competição de desenvolvimento e comando remoto de robôs acontece nesta terça-feira (24) e quarta-feira (25) em Picuí, no Seridó paraibano. As duas primeiras colocadas na Competição de Robótica do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) serão financiadas pela instituição para participar da Mercury Remot Robot Challenge, promovida pela Universidade do Estado de Oklahoma em abril deste ano, nos Estados Unidos. Continue lendo Competição do IFPB promove desenvolvimento de robôs na Paraíba

Instituto Mauá de Tecnologia conquista 1.° lugar na categoria Featherweight no torneio robótico URC

A Equipe Kimauánisso do Instituto Mauá de Tecnologia e a equipe TROIA da Universidade Federal de Lavras conquistaram o primeiro lugar na categoria Featherweight do torneio robótico URC (Ultimate Robot Combat). As duas Instituições competiram com os robôs Biribinha Atômica e Pegasus, respectivamente. Continue lendo Instituto Mauá de Tecnologia conquista 1.° lugar na categoria Featherweight no torneio robótico URC

RioBotz/PUC-Rio compete novamente na Campus Party 2015

A equipe RioBotz, formada por alunos do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), participa da competição de lutas de robôs Submarino URC (Ultimate Robot Combat), na feira Campus Party, que acontece até o próximo domingo, dia 8 de fevereiro, na São Paulo Expo, na Rodovia dos Imigrantes.  Esta é a segunda edição da competição, patrocinada pelo site de vendas, e, como ano passado, será exclusiva para equipes brasileiras, com 12 competidores no total.

Na  Campus Party 2014, a RioBotz competiu apenas na categoria middleweight e conquistou o terceiro e quarto lugares com os robôs Touro e Maloney, respectivamente. Continue lendo RioBotz/PUC-Rio compete novamente na Campus Party 2015

Estudantes se preparam para o Torneio Nacional de Robótica

Equipes treinam diversas horas por dia. Já professores elogiam benefícios no aprendizado ao incluir a construção de robôs e a linguagem de programação de computadores na grade curricular.

Por Thássius Veloso

‘O mais legal de fazer um robô é aprender a construir e depois a parte de programação.’ Gabriel Oliveira Soares, de 13 anos, é estudante de Goiânia. Além das aulas tradicionais, como português e matemática, ele também encara uma maratona de aprendizados na aula de robótica do colégio. Gabriel faz parte da equipe que disputou, e foi uma das campeãs, na etapa Centro-Oeste do FLL, campeonato de robótica que utiliza peças montáveis para ensinar conceitos de engenharia e lógica. Continue lendo Estudantes se preparam para o Torneio Nacional de Robótica